No século passado, qdo eu trabalhava com propagada (isso soa tanto como MadMan) eu ria muito da cultura do "exclusivo". E as próprias marcas e agências trabalhavam o conceito ad nauseam: "só você vai ser assim", "só vc vai ter", "a estrada vai ser sua" e qualquer merda do gênero. Eu fiz isso. Mas a coisa foi escalando pro absurdo, pros camarotes em praia, pra mesa especial dentro de restaurante de luxo, pessoa pagando algo completamente inútil e intangível p/ se sentir "único".

Daí vc chega nas época das redes sociais. O Twitter aproximou a celebridade do "cidadão comum", criou algumas outras celebridades e tbm criou uma forma de separar o "comum" do importante. "Tó, vc tem um selo de importante". O tal do selo ñ faz o que você escreve ser melhor, ñ defende de ataques ou de um ambiente tóxico. Pode te trazer + seguidores, mas seguidor quer conteúdo. Ñ tem, fodasse seu verificado. Então a única função hj de um selo verificado é validar a importância de uma pessoa.

Show thread

Criar uma casta. Qdo a gente chega aqui, que muita gente ainda entende como uma bolha, todo mundo tá no mesmo nível. Todo mundo conversando de igual para igual e querendo criar uma coisa saudável. Uma série de gente com conta verificada no :birdsiteonfire: tá aqui com 200 seguidores e é isso, aqui é lugar pra recomeçar. Povo tem dificuldade de entender que não tem "instância mais importante", que se alguém usa sua mesma arroba em outra instância isso não invalida sua individualidade.

Show thread
Follow

E isso volta ao que escrevi lá atrás – quem continua com "eu não gosto", "eu preciso", "eu não quero" "eu-eu-eu-eu", vai realmente se manter longe duma plataforma como mastodon, que pensa numa rede social como um coletivo de comunidades que interagem entre si e tem a mesma importância.

Ter a mesma importância parece que ainda é um conceito muito complicado para algumas pessoas. O que é uma pena.

· · Web · 0 · 4 · 8
Sign in to participate in the conversation
Ursalzona no Mastodon

A URSAL.zone é uma instância moderada com foco em militantes progressistas, feministas e antifascistas da América Latina contrários a todas as formas de opressão, exploração e humilhação entre seres humanos. Discursos de ódio, propagação de mentiras e pornografia comercial são proibidos. Leia nosso Código de Conduta para mais informações.